23 março 2015

{Clube da Liga} Sorteio e Resenha - A Playlist da minha vida - Leila Salles


Nome do livro: A Playlist da minha vida
Autor(a): Leila Salles
Editora: Globo livros
Nº de Pág: 312
Classificação: 
Sinopse: Elise Dembowski nunca foi popular na escola. Ninguém conversava com ela na hora do intervalo nem a convidava para sair no fim de semana. Pior. Ninguém jamais se interessou em saber o que tanto a ela escutava em seu iPod: playlists com o melhor da música pop, único território em que Elise se sente confortável e confiante.
Diante de seu desajuste em relação à maioria, a adolescente tenta de tudo – inclusive a mais radical das saídas, felizmente sem sucesso. No auge de seu solitário desespero, o acaso a leva até a porta de uma balada noturna, via de acesso para um mundo completamente novo, cheio de som e diversão, no qual sua veneração por música funciona como senha para inclusão em um inédito círculo de amizades.
As festas noturnas do Start – o melhor clube underground do mundo – tornam-se o lugar onde a felicidade, a aceitação social e até o amor são possíveis para Elise. Não demora muito para que um misterioso bullying eletrônico e a habilidade da garota como DJ coloquem em confronto este universo com a dura realidade cotidiana.

Para não me estender demais, irei suprimir a parte em que costumo contar os acontecimentos e indicar que vocês leiam a sinopse para conhecer um pouco do livro (o que acho suficiente), para não me estender demais.

Opinião sobre a experiência da leitura coletiva:

Esta leitura foi feita para o Clube do Livro da Liga do mês de Março e ao contrário do mês passado, as dicussões foram menos intensas, por não se tratar de um livro com muitos mistérios. Contudo, pude perceber de forma mais pontual as diversas interpretações da história e do rumo que o livro tomou.

Desde sempre afirmo que as experiências que vivemos e a forma como lidamos com eles interferem em nosso gosto literário, pois sempre achamos que a(o) protagonista deve agir de forma parecida com a nossa. E isso ficou nítido no clube, observei pessoas que se identificaram muito com o drama vivido pela Elise e pessoas que queriam dar um grito com a moça (eu no caso).

Acho que desta vez, as discussões partiram mais para o lado pessoal, sentimental, como se cada um de nós nos colocássemos no lugar da protagonista e sofressemos o bullying como ela, e cada um de nós, apresentou respostas e soluções diferentes e isso que torna o clube legal, a diversidade.

Opinião pessoal sobre a história:

Elise é uma jovem de 16 anos que desde que se entende por gente é excluída pelos populares da escola, ela não tem amigas como todos os adolescentes e só chama a atenção dos demais quando caçoam dela. Contudo, Elise tem muitas características e virtudes escondidas, sua baixa estima prejudica sua visão do que é realmente importante, alimentando o drama que já vive. Os personagens secundários são muito bem desenvolvidos, a ponto de você ficar com raiva das malvadas e amar Vicky, a gordinha descolada e até mesmo Sally e Chada, ainda que, cada qual à sua maneira.

Elise encontra uma boate por acaso, lá, longe das pessoas da escola ela pode ser quem ela quiser, quem ela realmente é. Contudo, não sei se gostei 100% de quema  Elise se mostrou, porque tem um episódio em uma das noites em que ela age da mesma maneira que aquelas pessoas que zombam dela, dando margem ao bordão "façam o que eu falo, mas não façam o que eu faço".

Outra coisa que me incomodou foi o fato de que os pais de Elise, separados há anos, compartilham a guarda da garota, fazem questão de que ela cumpra os dias determinados em cada casa, mas não participam da vida da adolescente, não se interessam por seu dia a dia, não interagem com ela, nem mesmo depois dela dar problemas, nem tão pouco acham estranho ela não ter amigos. Criar um filho, dar apoio, segurança não é fácil e por isso sempre digo que ser pai/mãe não é pra qualquer um, minha gente!

O desfecho foi convincente, embora eu achasse que as coisas teriam se resolvido há muito tempo se ela pedisse ajuda ou se um dos pais percebesse os claros sinais de que sua filha estava se "afogando".

Infelizmente o enredo "bullying" ainda não saiu de moda. Leila trata o tema de forma tão responsável que faz o leitor parar para pensar nos atos e consequências de uma brincadeira na vida das vítimas. Será mesmo que um adolescente precisa prejudicar um colega para se divertir e, será que está pronto para assumir as sérias consequências que isso poderá envolver? O livro apresenta alguns pontos altos e algumas reviravoltas, nem sempre para melhor. Muito embora o drama tenha sido excessivo, foi importante para demonstrar a maldade gratuita do ser humano.

A linguagem do livro é jovem e simples, atinge em cheio o publico alvo e envolve os leitores no drama de Elise. Até os menos sensíveis terminarão a leitura compartilhando a dor da garota ao ser excluída e zombada das mais diversas e cruéis formas. Torcerão também para que a garota enfrente seus medos e receios e consiga, enfim, fazer amigos e ser feliz.

Os adolescentes irão amar e os pais e possívels pais devem ler para refletir. Por isso, não deixe de participar desse sorteio que irá dar a vocês, 3 chances de ler essa história, basta preencher corretamente o formulário e torcer!



a Rafflecopter giveaway
O Clube do Livro da Liga é formado por amigos que resolveram arriscar uma leitura coletiva e se surpreenderam com a interação que foi proporcionada. Temos muitos gostos e ideias em comum, além de muitas discussões e risadas. Ninguém nunca irá nos entender, ainda bem. Nós Somos:Nós Somos: Arquivo Passional | Este Já Li | Leitora Viciada | Leituras da Paty | Livros e Chocolate | Mais que Livros | Meus Livros, Meu Mundo | Meus Livros Preciosos | MoonLight Books | Prazer, me chamo Livro | SA Revista | Segredo entre Amigas | Seguindo o Coelho Branco | Todas as Coisas do Meu Mundo

6 comentários:

  1. Boa noite,

    Não conhecia esse livro e achei a premissa bem interessante, as vezes é bom ler um livro leve, dica anotada e participando do sorteio.....tem nova resenha no blog....abraço.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. acho a proposta inusitada e portanto me deixa curiosa! espero me surpreender com uma boa trama! Gostei da proposta e não é segredo que eu adoro um livro com uma pegada mais jovem, pois sei que faz pouco tempo que sai da adolescência, mas é que me da uma nostalgia boa quando leio um livro com essa pegada
    Quando der, de uma passada no blog, adorarei sua visitinha!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Tem muita gente ainda assim, que não consegue se interagir, se prende ao celular ou a internet, não é ficção ainda é realidade.
    nety_ro@hotmail.com
    Participando

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Sempre que livros trazem em seu título a palavra Playlist eles me atraem, mas não sabia que esse era mais pro lado de bullying, mas mesmo assim ainda quero fazer essa leitura. Gosto de livros com temas mais densos. Quero conhecer Elise.

    Beijos.
    Visite: Paradise Books BR

    ResponderExcluir
  5. Oiee
    O bullying é um tema que ainda está em alta mesmo,mas não é um dos que mais me atrai.Gostei da proposta da autora mas não sei se a personagem principal me convenceu,sem dúvidas eu faria parte do time que daria uns gritos com ela.Mas esse descobrindo próprio sempre é bom de se acompanhar,só espero que o drama não seja muito excessivo.beijos

    ResponderExcluir
  6. É um livro meio previsível e que parece que não traz novidades em termos de bullying e dramas familiares. O que mais gostei foi da capa e da proposta de trazer músicas para as páginas do livro (afinal, tantas pessoas gostam de ter sua própria trilha sonora para os momentos do dia a dia e é legal ver isso retratado num drama ficcional).
    jaque_borchardt@hotmail.com

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós e será sempre respondido, volte para conferir!
Se possível, deixe o link de seu blog, adoramos conhecer espaços novos e retribuir a visita!